sábado, 12 de dezembro de 2015

Meruje: uma planta silvestre no prato

 

Meruje: uma planta silvestre no prato
 
 
Atualmente é notório o interesse crescente pelos mais diversos produtos de origem vegetal. Já ouviu falar de meruje? É uma planta silvestre comestível.
O seu consumo está muito ligado a saberes tradicionais. Esta espécie silvestre abunda em zonas específicas de Portugal. No Sabugal, por exemplo, apanham-na, lavam e preparam uma salada para acompanhar costeletas de borrego grelhadas.
As plantas silvestres comestíveis têm especial interesse quando contribuem para a prática de uma dieta equilibrada. Basta conhecê-las para as apanhar. Assim, podem ser fontes grátis de vitaminas, minerais e substâncias fitoquímicas.
A meruje, com o seu nome científico de montia fontana L., é uma planta vivaz da família das Portulacaceae. Com um caule de 5 a 50 cm, é cosmopolita, ou seja ocorre em qualquer condição de solo e clima.
 
unnamed
 
Como é habitual, nesta rubrica – “+ Saúde por metro quadrado“, descrevemos os passos de cultivo de uma planta para o ajudar a ser um pequeno agricultor. Mas como o meruje se propaga de forma silvestre, hoje vamos dar orientações para que saiba encontrá-la e simplesmente colhê-la.
Poderá encontrar meruje, junto de fontes, ribeiros, margens de rios, ribeiras e outras zonas encharcadas. Em Portugal, a meruje está espalhada por diferentes zonas de norte a sul, como pode visualizar no mapa do lado direito.
Os benefícios nutricionais da silvestre meruje advêm, sobretudo, da sua composição em micronutrientes: α- tocoferol (45.53 mg/100 g de produto seco), uma considerável concentração em vitamina C (39.48 mg), e destaca-se ainda a presença de substâncias fenólicas (93.26 mg EAcl/g de extracto).
Use o lado explorador que há em si! Aproveite um dia soalheiro, prepare uma viagem com a família e vá apanhar a meruje. Assim, vai promover bons momentos em família, incutir aos mais novos o gosto pela ciência botânica, tudo com alguma atividade física à mistura.
Vai ser uma alegria, tê-la depois no prato, transformada numa bela salada.
 
 
Referências: P Carla.Caracterização nutricional e propriedades bioactivas de espécies silvestres da etnoflora transmontana tradicionalmente consumidas em verde. Bragança 2011.
Outras fontes: http://www.flora-on.pt/index.php#/1Montia+fontana. Acedido em Outubro 2014.
Fonte de imagem: http://rapouladocoa.blogspot.pt/2010/04/salada-de-meruges.html
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...