sábado, 29 de junho de 2013

Moringa

 
As folhas da Moringa são nutritivas, com um elevado teor de vitamina A, cuja carência é muito alta na dieta alimentar das populações de baixa renda. A inclusão das folhas de moringa na merenda escolar poderá contribuir para reduzir sensivelmente a carência dessa vitamina na alimentação infantil.
 
Os frutos frescos são comercializados em diversos países da Europa. Frutos em conserva são exportados da Índia para países ocidentais. A moringa é considerada uma alternativa alimentar estratégica em países em desenvolvimento, pois trata-se de uma planta perene, resistente à seca, pouco exigente quanto à qualidade do solo e pouco suscetível a doenças.
 
Para uso em sistemas agroflorestais, a moringa é também excelente alternativa, pois seus ramos podem ser facilmente podados para regular os efeitos da sombra sobre as culturas consorciadas. A sua copa aberta já permite abundante passagem da luz solar para essas culturas, principalmente tratando-se de hortaliças, que se beneficiam de níveis não muito altos de sombra.
 
A propagação da moringa pode ser feita por meio de sementes ou estacas. As sementes podem ser plantadas diretamente no local definitivo ou em sementeira, sem necessidade de nenhum tratamento prévio para viabilizar a germinação. A planta requer poucos tratos culturais e dependendo das condições climáticas, cresce rapidamente até uma altura de 4 metros. Em condições favoráveis, uma única planta pode produzir de 50 a 70 kg de frutos/ano, sendo a abundância de luz solar o principal fator para o seu desenvolvimento.
 
A árvore da vida!
 

A Moringa é uma planta de múltiplos usos desde de suas folhas até as suas sementes, apresentando diferentes propriedades. As folhas de Moringa são fonte de uma alimentação rica em proteínas tanto para humanos quanto para animais. A tabela abaixo mostra a percentagem de nutrientes diárias necessárias para uma mãe que esteja amamentando e para uma criança que tenha entre 1 e 3 anos, que são supridas ao adicionar-se três colheres de folha de moringa em pó na alimentação normal:
  

Nutriente
Criança
Mães lactantes
Proteínas
42%
21%
Cálcio
125%
84%
Magnésio
61%
54%
Potássio
41%
22%
Ferro
71%
94%
Vitamina A
272%
143%
Vitamina C
225%
9%
 
 
Assim, Moringa oleífera vem sendo utilizada como um importante complemento alimentar, como ocorre no nordeste brasileiro. Outra aplicabilidade da Moringa é a extração de óleo proveniente de suas sementes. Este pode ser utilizado tanto para cozinhar quanto para produzir sabão. O óleo obtido representa cerca de 40% do peso total de uma semente da árvore.
                                                                       
                                                       
ORIGEM
É uma árvore originária da Índia. Nasceu em uma região seca como a do sertão do Brasil, onde chove pouco e durante período curto do ano.

NOME CIENTÍFICO
É uma planta da família Moringaceae e os cientistas a conhecem como Moringa oleífera, porque ela também produz muito óleo. 

NOMES POPULARES
Em alguns lugares do nordeste é conhecida como Lírio-Branco e Quiabo de Quina, em inglês, é chamada de Drumstick (Baqueta) devido ao formato que lembra o Bastão de bater o tambor. 
 
CARACTERÍSTICAS
• É uma planta perene (que dura muitos anos, não acaba) que atinge cerca de 10 metros de altura. As flores são perfumadas, de cor branca ou bege, pintadas de amarelo na base;
• O fruto é uma espécie de vagem normal, que tem duas faces;
• As sementes, sempre em grande número por fruto, têm quase 1 centímetro de diâmetro e, são aladas. 

 
VALOR NUTRITIVO
O conteúdo de vitamina a nas folhas é de 23 mil ui (unidades internacionais) por 100 gramas de folhas maduras, o maior dentre os vegetais comestíveis. só para se ter uma ideia da importância desse conteúdo, os brócolos possuem 5 mil ui e a cenoura 3.700. As folhas da moringa são boa fonte de fósforo, cálcio, ferro e vitamina c contém também cerca de 27% de proteínas. 

 
USO MEDICINAL
Todas as partes da moringa são usadas na medicina popular da ásia, áfrica e américa central, apesar de que ainda poucas das propriedades alardeadas foram comprovadas cientificamente. Sabe-se que as folhas e as sementes possuem propriedades antibacterianas, e que a vitamina a associada a outras vitaminas combate os radicais livres, moléculas derivadas do metabolismo, que prejudicam as células provocando o envelhecimento. Os usos mais citados da moringa são para as doenças da pele, sistema digestivo e doenças nas articulações. 
 

 
USO ALIMENTÍCIO
Nos continentes Asiático e Africano, a utilização como alimento é bastante antiga. Na América Central também há certa tradição. As receitas são inúmeras. Na Indonésia, por exemplo, consome-se o arroz com sopa ou molho de folhas de moringa. Em Timor, há um prato muito apreciado chamado "makansufa", que significa refeição de flores. As flores de moringa são fritas em óleo de coco e imersas em leite de coco, para serem consumidas com milho ou arroz. Nas Filipinas, folhas novas são transformadas em puré para alimentar crianças. Na Etiópia, as folhas temperadas e cozidas são utilizadas em mistura com batatas e tomates. Os frutos podem ser consumidos em conservas. Em Bombaim, na Índia, há uma fábrica que exporta para países ocidentais enlatados de drumsticks. Em alguns países as folhas servem para alimentação animal. No Brasil, sabe-se há pouquíssimo tempo, que a moringa é comestível. A espécie está sendo vista como alternativa alimentar estratégica. Em algumas escolas de regiões carentes estão usando folhas da moringa na merenda escolar. Segundo relatos de professores, o rendimento dos alunos melhorou. No instituto de permacultura da Bahia, em Salvador, tem-se usado a farinha das folhas secas para alimentar crianças em substituição à farinha de mandioca. 

OUTROS USOS
A árvore é muito ornamental, florescendo quase o ano todo. Em alguns lugares são usadas como cercado vivo. Das sementes, é feito um óleo que pode servir para fixar fragrâncias florais. Antigamente foi muito usado para lubrificar relógios e cronômetros. 

PLANTIO
É pouco exigente quanto ao solo, porém, não resiste muito a alagamentos prolongados. A produção de mudas pode ser por sementes ou estacas. Plantadas em saquinhos individuais, aos dois meses já podem ir para o campo. Também se reproduz facilmente a partir de galhos de plantas adultas, apresentando-se por este método, um crescimento mais rápido. A planta precisa sobretudo de muito sol. 

 
PRODUÇÃO
A partir de sete meses, a planta pode frutificar timidamente, mas, após dois anos, produz mais de 600 frutos anualmente. em relação às folhas, ela rebrota vigorosamente após as podas feitas constantemente. Em regiões muito secas, perde as folhas nos períodos de estiagem, mas, se for irrigada, mantém a folhagem o ano todo. 

 
HABITAT
É nativa da índia. Hoje em dia, pode ser encontrada em todas as regiões subtropicais do mundo.

Veja também: http://projetomoringa.blogspot.pt/p/sobre-moringa.html

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...