sábado, 29 de junho de 2013

Ervas para Sinusite

 

Sinusite ( inflamação nas cavidades do crânio, os chamados seios nasais, é quase sempre motivada por um resfriado mal curado.
 
1- Curcuma, Curcuma Longa, Família: Zingiberaceae
 
                                                      Curcuma longa

Tem ação cicatrizante, alivia as inflamações antisséptica e anti alergénica (uso externo). Indicada para combater sinusite e colesterol. sendo útil no caso de doenças autoimunes como artrite reumatoide e alergias. Possui propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, e anticancerígenas, ajuda no controle dos níveis de açúcar no sangue, previne artrite e alergias.

A Curcuma ajuda a prevenir o acúmulo de gordura nas artérias, protegendo assim de males como Alzheimer, Parkison e doenças cardíacas. A curcuma tem sido eficaz no combate da proliferação de células cancerosas.
 
No tratamento da sinusite, é indicado o uso da Curcuma juntamente com a tintura composta de Sucupira.

Podem ocorrer diarreias, inchaço e dores abdominais nos primeiros dias de ingestão.

Curcuma – usada na homeopatia, “a tintura homeopática chamada Hydrastis cura a sinusite mais que qualquer outro remédio”.
 
Não deve ser utilizada na gravidez e durante a lactação.

2 – Rábano - Raphanus sativus niger
 

A. Sinónimos: rábao, rabanete, nabo chinês, rabanete japonês, mooli, daikon (En). Radis, daikon, navet chinois (Fr). Rábano, rábão, rabanete Chinês (Po). Mfijili (Sw).

B. PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS

Diurética, Laxante, Colagoga, Antilítica, Aperiente, Eupéptica, Vitaminas, Antialérgica, Anti-inflamatória.

C. INDICAÇÕES

FOLHAS

— Cólicas intestinais por gases.

Uso interno: chá por infuso, 1 xícara nas crises. — Dores reumáticas.

Uso externo: triturar as folhas e, após friccionar as partes afetadas com a massa proveniente da trituração, aplicar cataplasma fria, repetindo duas a três vezes ao dia.


RAÍZES

— Litíase renal, colelitíase, estomatites e gengivites escorbúticas, laringite.

Uso interno:
a) como alimento, sob a forma de salada.
b) chá por decocção, 1 xícara três vezes ao dia.

— Bronquite, amigdalite, laringite.


Uso interno: xarope, 1 colher das de sopa quatro a cinco vezes ao dia.

— Manifestações alérgicas.

Uso interno: suco, em mistura com o suco de tomate, até 1/4 de litro por dia, dividido em várias vezes.

— Dispepsias.

Uso interno: suco, em mistura com pequena quantidade de mel, 1 xícara após as refeições principais.

— Dores reumáticas.

Uso externo: após cozimento, sob a forma de cataplasma, aplicada três vezes ao dia.


Rábano ou raiz forte, conhecida pelos judeus como raiz amarga estimula o corpo a limpar as vias aéreas de muco, por isso é bom para problemas de sinusite, doenças pulmonares e resfriados.

Uso: rale o rábano e coloque na boca até dissolver (1 colher) , ou ao ralar inspire  e inale o aroma, ou jogue água quente e inale o aroma.

Rábano contém fósforo, potássio, magnésio, cálcio.

Não deve ser utilizada na gravidez e durante a lactação. Pode causar diarreia e irritação no estômago.

Temos também a Armorácia que é do género botânico a que pertence a raiz-forte, espécie representativa do género e que é também conhecida pelo nome de rábano-bastardo, rábano-de-cavalo, rábano-picante, rábano-rústico, rábano-silvestre, rábano-silvestre-maior, rabão-silvestre, rabão-rústico, rabiça-brava,rabo-de-cavalo ou saramago-maior, cujo nome científico é Armoracia rusticana (ouCochlearia armoracia, Armoracia lapathifolia, Nasturtium armoracia, Radicula armoraciaou Rorippa armoracia).

D. HABITAT/CULTIVO

— Parente próximo do rabanete, apresenta as mesmas características.
 


3.  — Eucalipto - Eucalyptus globulus
 
 

A. Sinónimos: Árvore-da-febre, gomeiro-azul.

B. PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS

Balsâmica, Expectorante, Sudorífica, Anti-séptica, Sedativa, Estomáquica, Antiasmática, Antiálgica, Anti-reumática, Vulnerária, Adstringente, Febrífuga, Tônica.

C. INDICAÇÕES

FOLHAS

— Afeções das vias respiratórias (afeções catarrais, bronquites, gripes, tuberculose, asma, coqueluche, etc.), sinusite, rinite.

Uso interno: chá por infusão, dosagem normal.
Uso externo: sob a forma de inalação do vapor do cozimento das folhas.

— Afeções da bexiga (catarros, cistite, etc.), nefrite, atonia gástrica, diarreias e disenterias, diabetes, afeções febris.

Uso interno: chá por infusão, dosagem normal.

— Ciática, reumatismo, gota, nevralgias.

Uso externo:
a) chá por infusão, sob a forma de compressas;
b) folhas frescas amassadas, sob a forma de cataplasma.

— Feridas, úlceras.

Uso externo: chá por infusão, para lavar as partes afetadas, agindo como anti-séptico e cicatrizante.

ÓLEO ESSENCIAL (das folhas)

—Estados catarrais em geral, gripes, tosses, resfriados, rouquidão

Uso externo: sob a forma de inalação; pingar algumas gotas numa vasilha com água fervente e inalar por 10 a 20 minutos.

— Reumatismo, contusões, dores nevrálgicas.

Uso externo: sob a forma de fricções e massagens.


D. HABITAT/CULTIVO

— Originário da Austrália, é o eucalipto cultivado em suas inúmeras variedades (mais de 600) em quase todo o mundo, nos mais diversos solos e condições climáticas, e nas altitudes e latitudes as mais opostas.

— Reprodução por sementes, adaptando-se a diversos tipos de solos, de acordo com as diferentes espécies, sendo que algumas se desenvolvem melhor quando o solo é arenoso e seco, enquanto outras preferem o inverso.
—Apesar de as folhas de todos os eucaliptos terem propriedades idênticas, as do Eucalyptus globulus são as mais empregadas para fins medicinais.


4.   Buchinha do NorteLuffa operculata L.
 
Buchinha do Norte - Fruto
Buchinha do Norte - ViedadesBuchinhja do Norte FLorBuchinha do Norte Semente
 
1- cortar a buchinha em fatia de dois dedos e colocar em um pouco de água mineral de um dia para o outro e no dia seguinte pingar esta solução nas narinas.

2- colocar um pedaço fino da buchinha em solução de sal com água, na proporção de 01 colher de chá rasa de sal para uma xícara de chá de água, deixar de um dia para o outro e pingar gotas nas narinas várias vezes ao dia.

4- pode se coar a solução que foi feita na água mineral e colocar 10 ml com uma gota no nebulizador e nebulizar  três vezes ao dia criança ou adulto.

Nunca ferva a buchinha do norte pode haver intoxicação, se fizer inalação faça com água quente, um pequena fatia,  pode causar hemorragia  e não é aconselhável para mulheres grávidas.

Contraindicações/cuidados: É tóxica. Indicada para sinusites e rinites é para ser utilizada apenas para uso externo nasal. Jamais deve ser fervida, pois suas substâncias de princípio ativo têm característica cáustica sobre a mucosa nasal, podendo provocar hemorragias e danos a mucosa. Não deve ser utilizada na gravidez e durante a lactação.

Efeitos colaterais: Dose elevada irrita mucosa e em uso interno é hemorrágica. Provoca náuseas, cólica, fortes dejeções.

Modo de usar:

- Colutório (para sinusite): 1 colher das de café de cloreto de sódio puro em uma xícara das de chá de água. Descascar a buchinha e retirar um pedaço fino com 1 cm 2 de área e colocar na solução salina. Deixar e maceração por 5 dias e coar.

 Pingar 1 a 2 gotas nas narinas de manhã e à noite. Não assoar o nariz; deixar que o fluxo escorra naturalmente. Repetir até no máximo 5 dias.

- Colutório (outra receita): ferver 1 g do fruto em água. Esfriar e pingar uma gota na narina. - Cortar a buchinha em 4 fatias, deixar uma das fatias de molho em água mineral por uma noite. Na manhã seguinte, gotejar esta água nas fossas nasais, 2 vezes ao dia e inspirar profundamente.

Este texto é resultado de uma pesquisa :

1. Dr. José  Caribe e Dr. José Maria Campos.

3. COMPLICAÇÕES OCULO-ORBITARIAS DA SINUSITE MAXILAR

A medicina alternativa inclui práticas como a acupuntura, quiropraxia, uso de produtos herbários ou botânicos, terapias de massagem, hipnose, técnicas de respiração, meditação, ioga, dentre outras. Estas práticas não substituem, porém complementam a medicina tradicional, por isso podem ser chamadas também de Medicina Complementar. O tratamento alternativo deve acompanhado por um médico, por exame complementares. Se não melhorar os sintomas procure um médico.

As plantas  ervas medicinais, mesmo sendo medicamentos naturais , e se usadas indevidamente podem intoxicar...
As informações deste blog  tem apenas fins educacional, informativo para pesquisadores e estudiosos do assunto.
Consulte um médico, um especialista.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...